Sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Região registra nove mortes por Gripe A

Publicado em 04.06.2016 18:14

uti

Municípios da 6ª Coordenadoria Regional da Saúde contabilizam 26 casos suspeitos.

Das 71 mortes registradas por Gripe A no Rio Grande do Sul, nove são de cidades que pertencem a 6ª Coordenadoria Regional de Passo Fundo (CRS). Os dados são do boletim epidemiológico apresentado ontem (3) pela Secretaria Estadual de Saúde. Do total de vítimas, todas eram pertencentes aos grupos de risco, como informou o coordenador da regional, Douglas Kurtz. Na região foram distribuídas, ao todo, 204 mil doses para 22 municípios, resultando em 92,5% da população estimada.

Os municípios com registro da doença, até o momento, são Carazinho, Ibiraiaras, Gentil, Lagoão, Machadinho, Marau, Não Me Toque, Passo Fundo e Tapera. Em Passo Fundo foram registradas três mortes em decorrência da doença e 15 casos confirmados. No entanto o número pode aumentar. “Ainda temos algumas amostras em análise enviadas para a Secretaria Estadual de Saúde, mas a princípio esta vacinação em massa tende a reduzir a epidemia”, pontuou o secretário municipal de saúde, Luiz Arthur Rosa Filho.

A 6ª CRS afirma que, ao todo, foram enviadas 170 amostras para análise, sendo 53 casos confirmados. Outras 25 amostras aguardam resultados. “Esses dados são desde o começo do ano. Nosso dado é maior que o divulgado porque temos acesso a eles desde o seu envio, através do Sistema de Notificações”, explica Kurtz.

Até agora o estado contabilizou 384 casos confirmados das Influenza H1N1 e H3N2. Destes, 58,8% estão na região metropolitana e outros 10,7% na região norte. A capital gaúcha já confirmou 108 casos da doença e 12 mortes.
Como distinguir a Gripe A da gripe normal? 
A Gripe A não é sinônimo de nariz escorrendo ou febre por uma noite. “O paciente tem muita dor no corpo, dor de cabeça, indisposição a tudo. É uma doença mesmo, não é um resfriado. Essa diferenciação não é tão simples, por isso a recomendação de procurar o médico imediatamente”, explica o secretário municipal de saúde.

Informações do Jornal O Nacional.

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.