Terça-feira, 23 de julho de 2019

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Doador de sangue : quem faz o bem sem olhar a quem

Publicado em 13.06.2016 19:15

doar

Solidariedade e fazer o bem ao próximo. Estes são alguns sentimentos que incentivam muitas pessoas a serem doadoras voluntárias de sangue. Nesta terça-feira, 14 de junho é o Dia Mundial do Doador de Sangue, momento em que o Serviço de Hemoterapia do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, homenageia os doadores para salientar que sem a voluntariedade e humanidade das pessoas, não haveria sangue.

A hemoterapeuta responsável pelo Serviço de Hemoterapia do HSVP, Dra. Cristiane Rodrigues de Araújo enaltece a importância dos doadores e representando a equipe do serviço agradeceu à todos que se dispõe a realizar este gesto de solidariedade. “Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que 5% da população seja doadoara de sangue, porém atualmente só 2% são doadores. Não existe nenhum medicamento ou tecnologia que substitua o sangue, por isso este ato voluntário é fundamental para salvar muitas vidas”, pontua a especialista, ressaltando que os homens podem doar quatro vezes ao ano, com intervalo de dois meses e as mulheres podem doar três vezes ao ano, com intervalo de três meses. “Quando o doador vem até o serviço pela primeira vez, nós buscamos mostrar para ele a importância que ele tem para as pessoas que precisam de uma transfusão, para que ele torne a doação um hábito”, destaca.

Cleusa Fagundes, 52 anos, já é doadora fidelizada. O que a motivam a doar são ajudar o próximo e saber que seu gesto pode salvar vidas. “Eu sempre busco incentivar outras pessoas a tornarem-se doadoras. É rápido, não dói e muitas pessoas dependem deste nosso gesto”. Fazer o bem sem olhar a quem também é o que sensibiliza a doadora Elisabete Bertonceli Zatt, de Arvorezinha. “É muito bom saber que estamos ajudando alguém que precisa, é gratificante”.

Ediane Godoy Nunes, enfermeira há três anos, é doadora de Aférese, um método de doação que oferece a vantagem de coletar de um único doador, plaquetas suficientes para transfusão em um adulto. Em uma doação convencional, seriam necessários de 6 a 10 doadores para obter o mesmo número de plaquetas. “Por trabalhar com os pacientes eu percebi quão era importante para eles a doação de sangue. A doação é um gesto solidário, que faz bem para quem doa e para quem recebe”, enfatiza a doadora.

O HSVP é referência em procedimentos de alta complexidade, como cirurgias cardíacas, cirurgias em geral, hemato-oncologia, necessitando assim, de um banco de sangue preparado para atender a grande demanda de hemocomponentes. Por isso, a doação de sangue é fundamental. Para realizar a doação é necessário um documento original com foto, ter entre 18 e 69 anos, pesar acima de 50 kg e sentir-se bem de saúde. Mais informações pelo fone (54) 3316 4087.

Funcionários fizeram sua parte

Os integrantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do HSVP, promoveram no sábado, 11 de junho, um ato de solidariedade, doando sangue no Serviço de Hemoterapia. O gesto também serviu de incentivo para que outros funcionários tornem-se doadores. “Com o Dia Mundial do Doador tivemos a ideia de fazer essa iniciativa com uma orientação para divulgar a doação para todos funcionários. É um gesto tão nobre, que ajuda tantas pessoas, que resolvemos incentivar também doando”, explicou a presidente da CIPA, Alessandra Trindade Rodrigues.

 

 

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.