Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

ORTOPEDIA DA FACE: o que significa e quando é realizada?

Publicado em 24.11.2016 16:20

douglas-tibola

A Ortopedia Facial é uma especialidade da odontologia que diagnostica, previne, intercepta e trata problemas relacionados ao crescimento e desenvolvimento do complexo maxilo-mandibular, repercutindo diretamente na face do paciente.

Durante o crescimento e desenvolvimento do ser humano ocorrem incrementos no tamanho dos ossos da face, denominados maxila (osso que suporta os dentes superiores) e mandíbula (dentes inferiores). Esse processo, quando ocorre normalmente e livre de quaisquer problemas, culmina na formação final da face do adulto. Os aumentos em tamanho ocorrem na largura, comprimento e altura dos ossos, nas devidas proporções para que formem uma face agradável e compatível com o tamanho físico do individuo.

Durante esse período de crescimento muitos fatores podem influenciar negativamente nesse desenvolvimento harmonioso gerando desde problemas esqueléticos intrabucais simples até deformidades faciais evidentes. Essas alterações, quando acentuadas, podem originar uma face esteticamente desagradável causando, na maioria das vezes, problemas psicológicos que vão desde a timidez até problemas de relacionamento nos pacientes.

Os principais fatores que podem influenciar na correta formação dos ossos são as obstruções respiratórias, como rinite crônica, adenoides, amígdalas hipertrofiadas, cornetos volumosos e desvio do septo nasal,  desde que interfiram na correta respiração nasal induzindo a uma respiração pela boca por longo período, durante o crescimento. Isso pode causar a chamada mordida cruzada, que dependendo da gravidade pode até causar um desvio do queixo para o lado que, se não interceptado a tempo, pode causar uma assimetria facial permanente.

orto

Os hábitos nocivos como chupar bico muito tempo, mamadeira ou dedo também desviam o correto desenvolvimento dos ossos, causando a chamada mordida aberta, podendo projetar a maxila para frente e manter o crescimento da mandíbula para trás, interferindo também na musculatura bucal como a língua e lábios, muitas vezes dificultando a fala e necessitando até mesmo um tratamento fonoaudiológico no futuro. Mas são os distúrbios de origem genética os mais relevantes. São esses os problemas de crescimento já determinado desde o nascimento, herdado pelos pais, na maioria das vezes vemos como queixos pequenos, ou excessivamente grandes, ou faces curtas ou longas demais, ou o lábio superior muito para dentro e fino ou excessivamente para frente com dentes projetados.

Os tratamentos ortopédicos devem sempre serem realizados e acompanhados por um especialista experiente, que identifique a causa do problema e o aparelho mais indicado na idade mais apropriada. Somente esses fatores associados poderão trazer um resultado positivo. A maioria dos aparelhos ortopédicos são removíveis, mas hoje existem vários aparelhos fixos ortopédicos em teste e já aprovados, com resultados mais eficientes e rápidos. A idade para o tratamento na maioria dos casos é entre 9 e 12 anos, antes ou no máximo no inicio da adolescência. Alguns poucos tratamentos podem ser realizados até próximo a idade adulta, dependendo o problema.

Todos os tipos de tratamentos ortopédicos da face existente são realizados em nosso consultório, é muito importante o diagnóstico numa fase bastante precoce. Por isso é muito importante uma avaliação por um Ortodontista já a partir dos 6 ou 7 anos, assim que nascerem os dentes permanentes anteriores. Em muitos casos um tratamento tem resultado muito satisfatório em poucos meses. Os casos não tratados a tempo terão a cirurgia como forma de tratamento, após atingir os 18 anos.

Prof. Dr. Douglas Bavaresco Tibola

Mestre e Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial pela Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo – USP

Professor do Curso de Especialização em Ortodontia e Ortopedia Facial Erechim-RS

douglas-tibola_novo_curvas

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.