Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Menino que morreu por choque em enfeite de Natal é enterrado no RS

Publicado em 06.12.2015 12:37

A prefeitura afirma que não sabe quem colocou os enfeites na praça. A polícia investiga o caso que comoveu a população de Tupandi.

Foi enterrado no fim da tarde deste sábado (5) o menino Douglas Alencar Chaussard, de apenas três anos, que morreu após levar um choque na iluminação de um pinheiro de Natal de uma praça pública, em Tupandi, no Vale do Caí, no Rio Grande do Sul.

A prefeitura da cidade afirma que não sabe quem montou a estrutura. A polícia está investigando o caso, que comoveu a população da cidade de 4 mil habitantes.

Douglas, de apenas três anos, brincava na caixa de areia da praça do bairro Vida Nova, na noite de sexta-feira (4). O local está todo decorado com luzes e enfeites natalinos.

Fios estavam ligados diretamente na rede elétrica 

De acordo com a Polícia Civil, no local há uma estrutura metálica erguida em formato de pinheiro de Natal. Os fios da iluminação, porém, estavam conectados diretamente ao poste da rede elétrica da cidade. Ao se aproximar dali, a criança teria sofrido a descarga elétrica e desmaiou.

Para a família, a ficha ainda não caiu. O garoto era o primeiro filho de Luciana, que está esperando outro bebê. A mãe diz que o filho estava correndo de pés descalços e passou próximo ao pinheirinho. Ela não sabe, porém, se ele tropeçou e acabou encostando na estrutura ou na parte energizada.

“Quando nós olhamos, ele já estava lá no pinheirinho. Vi que estava saindo fogo de lá”, lembra a tia Elise Chaussard, que também estava na praça com o sobrinho.

A prefeitura de Tupandi diz que todos os anos a cidade fica iluminada para o Natal e que está prestando apoio da família. O prefeito não soube dizer quem instalou as luzes e o pinheirinho – se uma empresa terceirizada ou se algum funcionário da própria prefeitura.

“Nós estamos instalando uma investigação, uma sindicância para averiguar isso aí. O que eu acho estranho é que todos os anos é feito, há muitos anos é feito, nunca ocorreu nada no município, e vamos ter que verificar o que na verdade ocorreu”, afirmou o prefeito Hélio Inácio Müller (PP).

* G1

menino

 

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.