Sábado, 24 de fevereiro de 2018

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Como escolher minha escova dental? Dr. Douglas Tibola esclarece!

Publicado em 18.11.2016 12:19

Ao entrar em uma farmácia para comprar uma escova dental nos deparamos com uma infinidade de modelos. Com cerdas maciais, grandes ou pequenas, entre outras características. São muitas opções disponíveis e é difícil saber qual a ideal para cada pessoa.

A finalidade da escova de dente é quebrar a placa sobre cada dente, dessa forma o tamanho da escova deve ser adequado a arcada dentária, mas com a ponta pequena permitindo o acesso até o fundo dos dentes de forma eficaz.

Cerdas maciais e cabos que permitam firmeza na hora de segurar são ideais para garantir boa escovação. As cerdas macias evitam o desgaste do esmalte dental ou traumatismos nas gengivas. O ideal é trocar a escova de dente a cada três meses, ou quando suas cerdas estiverem tortas ou amassadas.

escova

Além da escova de dente tradicional, os tipos mais comuns de escovas de dente são as escovas de dente elétricas, unitufo e interdental. As elétricas são indicadas apenas para quem possuí dificuldades motoras, para pessoas idosas ou crianças. Isso porque a escovação tradicional é mais eficaz. Os modelos unitufo são de uso complementar a escovação tradicional e servem para limpar os dentes individualmente. Também são muito utilizadas por quem utiliza aparelhos ortodônticos, implantes e pontes dentárias. Já a escova interdental realiza a higienização entre os dentes assim como o fio dental, para casos específicos, indicados por um profissional.

Muitas pessoas questionam qual é o tipo de escova mais indicado para quem usa aparelho ortodôntico. Existe uma infinidade de modelos, marcas e maciez. Mudam comprimento de cerdas, tamanho e formato da cabeça, e angulação do cabo. Na verdade, a melhor escova para esse caso é a que oferece maior domínio ou controle do seu operador. A escova tem que facilmente atingir todas as faces dos dentes, bem como todos os lados do aparelho, inclusive a parte mais atrás e profunda. Então, uma cabeça de tamanho médio a pequeno, com cerdas macias a extra-macias seria ideal. Uma angulação leve do cabo e as cerdas da ponta da cabeça um pouco mais longas que as demais facilitam o processo.

Dr. Douglas Tibola

Cirurgião dentista, especialista e mestre em ortodontia pela Universidade de São Paulo – USP

douglas-tibola_novo_curvas

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.