Quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

MEC autoriza curso de Medicina Veterinária da IMED

Publicado em 24.07.2016 21:25

A IMED obteve mais uma conquista neste ano de 2016. O Ministério da Educação (MEC) autorizou a oferta do curso de graduação em Medicina Veterinária, através da portaria nº 310, de 15 de julho de 2016.

Com esta autorização a IMED passa a contar com 11 cursos de graduação: Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Direito, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Medicina, Medicina Veterinária, Odontologia, Psicologia e Sistemas de Informação.

Segundo o Coordenador do Curso, professor Dr. Deniz Anziliero, “a autorização do curso representa uma proposta inovadora de ensino em Medicina Veterinária com características fortes na relação professor-aluno, na utilização de metodologias ativas de ensino, com aulas teórico-práticas com ênfase na aplicabilidade do conteúdo e muita interdisciplinaridade, formando profissionais que o mercado de trabalho procura”, explica.

O curso de Medicina Veterinária da IMED oferecerá 90 vagas anuais em turno integral e já será ofertado no próximo vestibular, que acontece em novembro. Ele busca formar profissionais capacitados, com uma formação generalista, perfil empreendedor e líderes em suas áreas, com habilidades fundamentais para atender aos três grandes pilares da profissão: Clínica Veterinária (Clínica médica e cirúrgica), Medicina Veterinária Preventiva/Saúde Pública e Produção Animal/Agronegócio.

Além dos conhecimentos específicos da área, os profissionais egressos do curso de Medicina Veterinária da IMED devem ter formação que atenda às exigências do mercado de trabalho, principalmente àquelas ligadas as competências humanísticas como: capacidade de raciocínio lógico, observação e interpretação de análise de dados e informações, resolução de problemas, habilidades de comunicação, tomada de decisões, liderança, administração e gestão de negócios, empreendedorismo e inovação e por fim na consciência da necessidade da educação permanente.

 

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.