Terça-feira, 22 de agosto de 2017

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Invista na qualidade de vida de seu colaborador

Publicado em 01.08.2016 15:11

Para exercer atividades diárias no trabalho, não basta estar atento e dedicado. É preciso utilizar o equipamento de proteção individual (EPI) indicado para cada função. Além de prevenir acidentes, os EPI’s contribuem para evitar lesões e doenças ocupacionais.

Mais do que cumprimento de uma norma do Ministério do Trabalho, o EPI é a garantia da qualidade de vida no desempenho de suas atribuições. O EPI é um dispositivo ou produto de uso individual destinado à proteção de riscos. Normatizados pela Norma Regulamentadora 06, os EPI’s variam conforme a função e a atividade desempenhada pelo colaborador. Devem ser fornecidos gratuitamente pela empresa e substituídos sempre que necessário. Ainda, a empresa deverá orientar sobre sua utilização e exigir que os funcionários utilizem corretamente os equipamentos.

liderr (2)

Aliando uma atenção rigorosa às normas de segurança do trabalho, a utilização dos equipamentos de proteção individuais e a manutenção de um ambiente de trabalho seguro e saudável, controlando jornadas de trabalho, acessibilidade a portadores de deficiência, programas de saúde ocupacional, ginástica laboral e ações ligadas à saúde do trabalhador com cursos e palestras importantes como por exemplo direção defensiva, orientações nutricionais, tabagismo, alcoolismo, dentre outras, consegue-se promover uma melhora na qualidade de vida do trabalhador.

Ainda no contexto de promover e manter a qualidade de vida no trabalho, é essencial que o empregador aproveite as habilidades específicas de cada trabalhador na hora de atribuir cargos e tarefas e oferecer um plano de carreira aumentando a qualidade dos serviços prestados e a satisfação pessoal do trabalhador, gerando mais motivação e eficiência.

Respeitar todos os direitos dos trabalhadores já é meio caminho andado para garantir qualidade de vida no trabalho. Também é fundamental garantir a liberdade de expressão, o respeito à diversidade de ideias e personalidades, o tratamento imparcial e a privacidade.

Algo de grande importância e valia em empresas, é o respeito entre os colaboradores. Desde os primórdios, o ser humano tem necessidade de viver em grupos. Já no ambiente de trabalho, onde o indivíduo passa a maior parte do tempo, na maioria das vezes é a empresa quem define o comportamento e perfil dos seus funcionários. A questão é que no ambiente de trabalho o objetivo principal é produzir, porém como ninguém é robô, é imprescindível a relação harmoniosa neste ambiente.

Atualmente, muitas empresas têm investido num clima organizacional agradável por meio de programas para que as relações ocupacionais sejam sadias e produtivas, por meio do respeito no ambiente laboral. As pessoas que trabalham felizes e motivadas contribuem para o desenvolvimento da empresa, e consequentemente a equipe cresce em todos os sentidos, o respeito no ambiente de trabalho promove o espaço de cada um para que cresçam de acordo com os seus méritos, sem prejudicar ninguém.

Não existe o emprego perfeito, muito menos pessoas perfeitas, porém é possível se esforçar para manter boas relações com colegas de trabalho. Principalmente nos dias de hoje, mais do que nunca a sociedade precisa de pessoas que expressem respeito. Tais ações e exemplos contagiam, se multiplicam e proporcionam um mundo melhor.

Quando o trabalhador possui uma qualidade de vida no trabalho elevada, não apenas ele sai ganhando, mas também o empregador. Alta qualidade de vida significa mais motivação, maior produtividade, melhora na eficiência, diminuição das faltas e maior perspectiva de permanência na empresa. E, inevitável e felizmente, a redução de acidentes de trabalho. Trabalhador que se sente valorizado, que recebe seus equipamentos de proteção individuais e que a empresa investe em segurança do trabalho, com certeza produzirá mais e melhor.

*Cléber Ferneda – Líder EPI’s e Uniformes

Lider

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.