Sábado, 21 de julho de 2018

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Espetáculo “Os Bons Serviços” será apresentado na Casa da Cultura de Marau

Publicado em 25.02.2016 15:21

teatro

Simples do início ao fim, Os Bons Serviços é o retrato de uma empregada, de vida modesta, contratada para cuidar dos cães de estimação dos participantes de uma grande festa dada na principal mansão do bairro. A partir do encontro inusitado com um dos ‘grã-finos’ na festa, Francinet, a empregada, se vê envolvida em uma trama surreal e misteriosa. O espetáculo, fruto do trabalho do Teatro Depois da Chuva, foi aprovado pela Lei Rouanet e será apresentado, de 10 a 13 de março, gratuitamente, na Casa da Cultura, em Marau. A entrada é gratuita, os ingressos são limitados e estão disponíveis na Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Marau.

O projeto desenvolvido pelo grupo prevê a realização de 10 apresentações do espetáculo; seis delas no Teatro Municipal Múcio de Castro, em Passo Fundo, cidade sede do grupo, e outras quatro apresentações na Casa de Cultura, em Marau. Nas duas cidades, uma apresentação será destinada especificamente para alunos da rede pública de ensino enquanto as demais são abertas à comunidade. O objetivo é, além de apresentar um espetáculo de qualidade e conteúdo, fomentar a formação da plateia para o gênero dramático e para o monólogo teatral e, ainda, proporcionar ao público o acesso à pluralidade de linguagens que as artes cênicas podem oferecer.  A expectativa é que cerca de mil pessoas sejam acolhidas.

Os Bons Serviços já roda palcos pelo Brasil há mais de três anos e,  mesmo para quem já viu, a cada novo encontro, novas experiências. O espetáculo é desafiador – para quem faz e para quem assiste. É intimista. E todo o trabalho realizado em cena é fruto do encontro da atriz Betinha Mânica com o diretor Jefferson Bittencourt (diretor entre outros de ‘A Galinha Degolada’, prêmio Palco Giratório 2011) de Florianópolis. O impulso essencial da peça vem do escritor argentino Julio Cortazar. As respostas são significativas. Em 2012, por exemplo, o espetáculo foi contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz e, agora, é aprovado pela Lei Rouanet. O resultado de todo o trabalho é, em palco, a história de sensibilidade e observação que Francinet apresenta a cada fala. É, sim, um monólogo, mas o diálogo com a plateia se dá na medida em que toda a confissão da personagem tem como foco cada indivíduo do teatro. Não entendendo a situação em que se encontra (sozinha, numa casa de ricos, cercada por cães) ela acaba envolvendo o público em seus questionamentos.

O grupo segue em fase de captação de recursos para a concretização do projeto em Passo Fundo. Pessoas físicas e jurídicas, que tiverem interesse em apoiar o projeto, poderão ter o valor reduzido do seu imposto de renda. Maiores informações podem ser obtidas com a produção do grupo, pelo telefone (54) 8443.1409.

O projeto, apresentado pelo Ministério da Cultura, tem o patrocínio de Plastimarau e Comercial Azambuja e conta com o apoio de RBS TV Passo Fundo, Rádio Atlândia Norte Gaúcho, CNG Film, Grupo Ritornelo de Teatro, Baillar Centro de Danças, Film Journée, San Silvestre Hotel, Lipson Instrumentos Musicais, Botas Gabriel, Passografic e Prefeitura Municipal de Marau.

 

 

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.