Sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Mega operação policial é desencadeada em Marau e região

Publicado em 21.09.2016 9:54

1

 

No início da manhã desta quarta-feira (21), a Polícia Civil deflagrou a maior operação policial da história do município de Marau. Trata-se da Operação Aparecida, que desmantelou uma quadrilha especializada em assaltar residências e propriedades rurais na região. No total foram efetuadas treze prisões, inclusive de um Sargento da Brigada Militar.

A ação policial foi coordenada pelo Delegado Norberto dos Santos Rodrigues, titular da DP de Marau. Participaram das diligências 160 policiais civis e 53 viaturas. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Marau, Gentil, Guaporé, Mato Castelhano, Vila Maria, Passo Fundo, Água Santa, Nicolau Vergueiro e Tapejara.

De acordo com o Delegado Norberto, as investigações iniciaram há dez meses e tinha o objetivo de desmantelar um bando responsável por ter cometido mais de 20 assaltos em diversos municípios.

Na maioria das vezes os roubos foram praticados durante o dia, quando os criminosos chegavam nas propriedades rurais e rendiam as vítimas utilizando violência nos ataques. Em alguns casos, os bandidos permaneceram por mais de cinco horas mantendo as vítimas em cárcere privado. Os criminosos roubavam eletrodomésticos, eletroeletrônicos, dinheiro, armas, joias e tomavam os cartões com as senhas bancárias.

Durante as buscas foram apreendidas 14 espingardas, duas pistolas, seis revólveres, expressiva quantidade de munições e objetos oriundos dos roubos.

O Sargento que foi preso estava aposentado, porém havia voltado a trabalhar no Corpo Voluntário de Militares Inativos, realizando “Patrulha Escolar”. Ele é investigado por armazenar as armas e fornecer munições para os integrantes da quadrilha. A Brigada Militar instaurou um procedimento disciplinar e provavelmente o PM será excluído da corporação.

Os assaltantes foram recolhidos ao Presídio Regional de Passo Fundo e o Sargento foi encaminhado para o Presídio Militar em Porto Alegre.

As identificações dos presos não foram repassadas pela Polícia Civil.

 

Informações e foto: Rádio Uirapuru

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.