Segunda-feira, 20 de maio de 2019

Facebook Twitter Instagram

<< Voltar

Vereador de Carazinho apresenta projeto para castração de animais

Publicado em 03.06.2016 9:12

castraçao

O vereador Gian Pedroso se reuniu nesta segunda-feira (30) com as entidades de proteção aos animais, secretaria de saúde e departamento de meio ambiente para discutir uma saída em relação a castração dos animais. O assunto vem sendo debatido e cobrado pelas entidades desde o início desta gestão e aguarda uma solução, uma vez que a ACAPA e a APASFA não possuem recursos para castrar todos os animais nos abrigos e nas ruas.

O vereador citou um uma indicação feita por ele ao Executivo para que estude a viabilidade de instituir no município o “Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos do Município de Carazinho”. A sugestão já está na prefeitura e foi apresentada ao Executivo como um anteprojeto e agora se busca efetivação dele para que se tenha um controle de natalidade dos animais que estão na rua.

Desta forma o responsável pelo orçamento Daniel Schu se comprometeu com os presentes de analisar ‘sobras’ no orçamento, ou seja, dinheiro que não vem carimbado para aplicação e que podem servir para a contratação de uma empresa para realizar a castração destes animais. Esta análise será feita e entregue ao prefeito municipal que decidirá por contratar ou não o serviço.

O vereador destacou que é de suma importância que o prefeito se conscientize de que este serviço é obrigação dele, pois o descontrole da natalidade de animais de rua pode causar sérios riscos à saúde pública.

As entidades ficam agora aguardando uma posição do executivo, assim como o vereador que desde o início o seu mandato tem buscado apoio para estas entidades.

“Programa de Controle Populacional de Cães e Gatos do Município de Carazinho”

Com esse anteprojeto, o vereador valoriza a importância do controle de natalidade no município, ressaltando a intenção de esterilizar caninos e felinos como função de saúde pública, sendo essa prática considerada como método oficial de controle populacional e de zoonoses. Além disso, o documento prevê a autorização de contratar serviços veterinários de castração de cães e gatos (machos: orquiectomis e fêmeas: ovariohisterectomia) e fazer convênios visando controlar a natalidade destes animais.

O Programa é voltado a animais de rua, sem dono, sendo que as despesas de castração dos animais serão de responsabilidade do Poder público Municipal e acompanhamento pós-operatório, ficando excluídos outros procedimentos veterinários.

Por ser um projeto que gera custos aos cofres públicos este projeto não pode ser elaborado pelos vereadores e sim vir da prefeitura. Por esse motivo, o vereador encaminhou esta indicação à prefeitura a fim de sensibilizar o chefe do executivo que o grande número de animais abandonados em vias públicas precisa ser controlado. “Infelizmente, convivemos diariamente com a problemática que envolve maus tratos a animais e o crescimento contínuo da população de cães e gatos abandonados, onde muitos não recebem a alimentação adequada e reviram lixeiras na busca de alimento e acredito que se não houver um programa de controle como o sugerido no projeto em questão a situação tende a piorar” afirmou o vereador.  Além disso, Gian destacou que “esta iniciativa surgiu após buscar informações em outros Municípios da região, estado e país, pois faz-se extremamente necessário alguma medida que conscientize a população quanto a posse responsável de seus animais de estimação, evitando-se que mais animais sejam jogados nas ruas sem o cuidado e a atenção que merecem” concluiu.

Relacionado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.